Artigos

Repercussões

Marco Bruno - treinador e professor - UFRJ
Publicado em 10 de junho de 2006

Repleto de grandes acontecimentos, embora ainda

bem aquém do que merece de cobertura da mídia, o futsal vive um efervescente

e especial momento em nosso país. A tão esperada confirmação oficial da

inclusão da modalidade na programação dos Jogos Pan-americanos de 2007 no

Rio de Janeiro, revestiu de intenso brilho, eventos como: a final da Liga

Futsal, a criação da Liga Nacional Feminina, os Desafios Internacionais,

transmitidos em horário nobre e na maior rede de televisão do Brasil, o

Brasileiro de Seleções, além dos competitivos Campeonatos Estaduais.

Numa superficial abordagem dos eventos citados,podemos

registrar por exemplo, a feliz iniciativa da CBFS em montar um vistoso stand,

na Feira de Negócios do Pan, realizada nos dias 1 e 2 de setembro último,

na glamorousa Marina da Glória, zona sul da cidade maravilhosa. Bonitas

e simpáticas recepcionistas bilinguies, comandadas pelo elegante e competente

Atílio Dias, atendiam gentilmente aos visitantes interessados nas coisas

do futsal, show de bola.

A grandiosa finalíssima da Liga Futsal, no

magnífico ginásio de Brusque, fez justiça a melhor equipe disparada do Brasil

na atualidade.

A MALWEE, sim a MALWEE, com todas as letras(

tem que acabar este negócio de as redes de TV, não mencionarem o nome da

equipe, caso seja o mesmo do patrocinador.A própria imprensa vive cobrando

investimentos no esporte, mas quando o investidor aparece só mencionam o

nome se pagar mais a eles.Aí vemos a insólita situação nas entrevistas;

atletas,adversários,dirigentes,torcedores falando MALWEE e o locutor, comentarista

e repórter citando Jaraguá do Sul. Nada contra a linda cidade catarinense,

mas seria o caso de só se referir ao Flamengo como Rio de Janeiro,Corinthians

como São Paulo ou Atlético Mineiro como Belo Horizonte ,por exemplo) Mas

retomando...A MALWEE, além da excelente equipe dentro da quadra,sob a direção

técnica do Ferreti e Marcão, montou e manteve infra-estrutura de excelência.

Neste particular, não podemos deixar de citar o supervisor Kléber Rangel,

que carrega aquele piano todo por trás dos holofotes,sem aparecer, mas com

extrema qualificação.Vale lembrar também do Sérgio e Cacá, idealizadores

do projeto.

Ah, só para encerrar este tópico, na última

finalíssima, os dois ótimos árbitros cariocas( sou suspeito prá falar, pois

acho os dois no nível dos melhores do Brasil), deram uma pipocada monstro

ao não dar o segundo cartão amarelo ao Falcão, no início do segundo tempo

quando o jogo estava ainda 2x0 para o Atlântico. Ah mas tinham que ter expulso

também o Marcelinho, tudo bem, mas o Falcão.... . Até o ex-craque e bom

comentarista Chico Lins, que parece também ser torcedor da MALWEE, cobrou

no ato o cartão para o Falcão.

E já ia me esquecendo,o velho garoto Mussa,quase

apronta mais uma. Como o próprio goleiraço Ivan( merece uma chance na seleção

brasileira ) disse, o Atlântico dos quatro semi-finalistas, era o de menor

investimento.

Parabéns Professor Paulo César Mussalém e a toda a galera de ERECHIM

que tem muito do que se orgulhar com a sua valente equipe.

A Liga Feminina deixou de ser um sonho,e

tornou-se realidade.

E deixando para o final, o que realmente

achamos o principal. Por ocasião dos desafios internacionais, tivemos oportunidade

de matar as saudades de craques de um passado não tão distante assim. Excetuando-se

o Vander Iacovino, os outros como: Sérginho(goleiro), Sandrinho, Marcio,

Almir, Fininho e Lavoisier ainda estão em atividade, atuando muito bem em

seus clubes.Entre eles em comum, apenas a evidência que não mais serão convocados

para a seleção brasileira. Assim sendo, os jogos do chamado Desafio Internacional,

no Espírito Santo, foram uma oportuna forma de homenagear os consagrados

jogadores, nada tendo a ver com o árduo trabalho de renovação que o PC terá

pela frente.Acho até que nas transmissões,sobretudo na da Sportv, visto

que o Marcelo Rodrigues é um especialista,faltou enfatizar mais que aquela

não era a Seleção Brasileira principal mas sim, apenas um pertinente tributo

aos veteranos craques.

Seguindo portanto esta linha filosófica,aproveitamos

para citar também como homenagem, alguns atletas que ao longo dos ultimos

cinquenta anos, ajudaram a pavimentar o caminho que nos trouxe as portas

de um Pan-Americano. Da mesma forma que na homenagem da CBFS, alguns nomes

foram esquecidos, nós com toda certeza também iremos omitir vários nomes,mas

a exemplo da CBFS, valeu a intenção.

Goleiros: Beto, Barata, Eugênio, Pança,

Robertão, Sérginho Coelho, Lula, Toninho, Mário Ricardo,

Fixos: Raul, Niactor,Walmir, Cocão, Paulinho

Rosas, Xepa, Paulinho Shaoling, Julio César, Sérginho Bigode, Mauro Brasília,

Alas:Jackson, Sérginho, Aécio, Álvaro,

Paulo Bonfim, Sorage, Sacramento, Zégo, Leonel, Cacá, Gera,Gláucio, Paulo

Eduardo, Babau, Morruga, Fernandinho, Chiquinho,Ney Pereira, Ernesto,Sérgio

Sapo, Jorginho, Branco, Branquinho.

Pivôs: Jorginho, Choco,Vevé, Tamba, Careca,

Carlos Alberto, César Mineiro, Ortiz,Mota Rabelo, Adilson, Miral, Douglas,

Dácio, Belfor, Rabicó.

Desculpando-nos novamente com os inúmeros

atletas esquecidos, por enquanto vamos ficar nos jogadores, mais na frente

a gente fala dos dirigentes e salonistas em geral, fundamentais para atingirmos

o ponto onde chegamos. Mas falta muitíssima estrada ainda, né pessoal?

 


  Artigos  |  Curso Presencial  | Cursos OnLine  | Estágios para Treinadores  | Consultoria em Futsal  | Shop Futsal | Contato  |  

 
  Copyright 2015 Project Multimidia. Todos os direitos reservados.